segunda-feira, 13 de abril de 2015

Sinais Icônicos e Arbitrários


Sinais Icônicos: 
Uma foto é icônica porque reproduz a imagem do referente, isto é, a pessoa ou coisa fotografada. Assim também são alguns sinais das LIBRAS, gestos que fazem alusão à imagem do seu significado.
Exemplos: 
Telefone, casa, borboleta e arvore...
Isso não significa que os sinais icônicos são iguais em todas as línguas. Cada sociedade capta facetas diferentes do mesmo referente, representadas através de seus próprios sinais, convencionalmente, conforme os exemplos:
LIBRAS – representa o tronco usando o antebraço e a mão aberta, as folhas em movimentos.
LSC (LINGUA DE SINAIS CHINESA) representa apenas o tronco da arvore com as duas mãos. (os dedos indicadores e polegares ficam abertos e curvos.).
Sinais arbitrários:
São aqueles que mantêm nenhuma semelhança com o dado da realidade que representam.
Uma das propriedades básicas de uma língua é a arbitrariedade existente entre significante e referente. Durante muito tempo afirmou-se que as línguas de sinais não eram línguas por serem icônicas, não representando, portanto, conceitos abstratos. Isto não é verdade, pois em língua de sinais tais conceitos também podem ser representados, em toda sua complexidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário